Despejo para uso próprio (Lei do inquilinato)

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA _______

(mínimo 12 espaços)

__________________ (nome, qualificação e residência), por seu advogado infra-firmado, vem a juízo expor e requerer o seguinte:

1. O requerente é proprietário do apartamento, da Rua, n.º, nesta cidade, alugou dito imóvel a (nome e qualificação), por____ anos, locação hoje "por tempo indeterminado", vencido o prazo contratual (doc. n.º____).
Residindo em prédio alheio, de apenas dois quartos, sala, banheiro e dependências, necessita do apartamento para uso próprio, seu e de sua família, hoje composta de oito pessoas.
Além disso _______( citar outros motivos acaso existentes para a retomada).

2. Quando ajustada verbalmente ou por escrito e com prazo inferior a trinta meses, findo o prazo estabelecido, a locação prorroga-se automaticamente, por prazo indeterminado, só podendo ser retomado o imóvel nos casos dos incisos I a V (Lei do Inquilinato, art. 47 ).
Pelo exposto, com fundamento no inciso III, requer a citação do inquilino, sob pena de revelia, para os termos da presente ação de despejo, que espera se julgue procedente, e seja declarada a rescisão do contrato, expedido mandado de despejo, condenado o demandado a pagar as custas e honorários de advogado.
Protesta pela produção de provas documental e oral.

Dá à causa o valor de _______

E. deferimento

____________ de ____________ de 20____.

Assinatura com n.º na OAB.
_________________________________________________
Obs.: O inciso III consigna: "se for pedido para uso próprio, de seu cônjuge ou companheiro, ou para uso residencial de ascendente ou descendente que não disponha, assim como o seu cônjuge ou companheiro, de imóvel residencial próprio".

Conheça nosso editor de texto
Esse modelo já foi acessado 80162 vezes.

Veja também

Procuração ad judicia
(1469311 acessos)

Alimentos
(1243413 acessos)

Habeas Corpus
(1172470 acessos)

Colaborações

Clique aqui e envie sua colaboração.